O amor em tempos de guerra.

Autor: Jessica Brockmole
Título: Querida Sue
Edição: 1ª edição
Local de publicação: São Paulo
Editora: Arqueiro
Data da publicação: 09/04/2014
Páginas: 256

Faz mais de um ano que possuo esse livro e já peguei ele algumas vezes para ler e nunca consegui dar sequência, lia no máximo 10 páginas e parava - não porque o livro é ruim é que sou louca mesmo - tenho um problema para escolher livros para ler, tenho que senti-lo é como se tivesse dia e hora certo para ler os livros e finalmente chegou a vez de Querida Sue marcar minha vida literária.
Todos já ouvimos falar de amor a primeira vista, namoros a distância, namoro virtual mas naquela época não existia internet então foi um amor por cartas, um amor que você não nota nas entrelinhas no início e quando se dá conta já está "atolada" em amor.
O amor não precisa ser de corpo presente, olho no olho para dar certo, o melhor amor se mantém através das palavras que oferecemos e o que elas representam, o amor dá início quando os enamorados são amigos e veremos como isso é emocionante nesta história.

"[...]Sei que para mim é fácil pedir, muito mais fácil do que é para você sair do seu refúgio em Skye. Não me deixe partir para o front sem tê-la tocado pela primeira vez, sem ter ouvido a sua voz diz meu nome. Não me deixe partir para o front sem levar uma lembrança sua no coração." (pag.97)

Espeth Dunn é uma poetisa que mora em uma ilha na Escócia e recebe sua primeira carta de um fã: David Graham. Através dessas cartas começa uma linda e sublime amizade e a cada correspondência que trocam confidenciam seus segredos mais íntimos até que percebem que ambos estão apaixonados um pelo outro e as cartas se tornam mais profundas, só que a guerra toma a Europa e David acaba se alistando como voluntário e deseja vela antes de partir só que ela morre de medo do mar, nunca saiu de sua ilha até hoje por nada será que terá coragem de encontrar com seu amor?
Sei que nem com David na guerra impediu eles de se corresponderem e ela conta os minutos para que ele saia do perigo para que possam viver juntos o amor deles, só que com a guerra muitas coisas acontecem o que faz que percam o contato.
Depois de 23 anos -  durante a segunda guerra - Elspeth vê sua filha se envolvendo cada vez mais com um piloto que está na guerra, o que faz se lembrar de tudo que viveu no passado e resolve ir atrás de seu único amor para saber o que aconteceu e por quem esperou até então. 
Será que conseguirá encontrá-lo depois de tantos anos? Será que ainda está vivo? Casado e com filhos?


"Porque, Davey, não há lugar mais importante para você estar. Você é minha respiração, minha luz, é aquele para quem meu coração voa.[...]"(pag.199)

O livro é todo narrado através das cartas que foram trocadas entre os personagens o que tornou a leitura bem dinâmica e interessante e deu originalidade ao livro, o desenvolvimento é perfeito o que torna a leitura viciante.
Passei as 230 primeiras páginas sem derramar uma lágrima, mas vivi um turbilhão de emoção em cada página torcendo, amando, odiando, entre outras e nas ultimas páginas chorei que nem criança Jessica Brockmole reservou um desfecho incrível para o livro e o livro superou todas as minhas expectativas.

Nota: 5/5


8 Comentários

  1. Oi!
    Eu tbm tenho esse livro na minha estante há um tempinho... Gosto muito dessa coisa do amor em cartas *-*
    Adorei sua foto!
    Beijos (voltamos das férias!)
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir